Quando acionar o seguro DPVAT após um acidente?

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), é o seguro que garanti que vítimas de acidentes de trânsitos sejam reembolsadas ou recebam indenizações em casos de morte ou invalidez.

Este é um seguro que você paga todos os anos obrigatoriamente junto com o IPVA do seu veículo, deste modo você não deve abrir mão dele caso você seja vítima de um acidente.

O que acontece é que muitas pessoas por desconhecerem ou até mesmo por considerarem muita burocracia, acabam não solicitando o seguro e perdendo um privilégio que é direito delas.

Caso você não tenha veículo, mas foi vítima de um atropelamento, você também tem direito a receber o seguro DPVAT.

Deste modo, preparamos este texto explicativo para mostrar para você quando e como acionar este seguro após um acidente.

Quando acionar o seguro DPVAT

O seguro DPVAT cobre três circunstâncias em caso de um acidente: morte; invalidez total, parcial ou permanente e despesas médicas decorrente do acidente.

Qualquer pessoa que tenha sido vítima de um acidente envolvendo veículos terrestre tem direito ao seguro, você só não possui direito caso seja comprovado que você foi o causador do acidente.

É importante lembrar que você pode dar entrada no seguro dpvat logo após o acidente ou até três anos após o mesmo. A cobertura do seguro vale para as pessoas envolvidas, direta e indiretamente, bem como a carga em caso de caminhões que transportam cargas, carros com reboques e etc. As vítimas pedestres, como já citamos e passageiros de ônibus também podem dar entrada no seguro.

Em caso de morte, o cônjuge ou filhos da vítima pode dar entrada no pedido de indenização do seguro dpvat. Já no caso de invalidez, a própria vítima pode entrar com o pedido da indenização ou reembolso.

Os valores que o seguro dpvat cobre

Como já vimos o seguro DPVAT cobre três circunstâncias em casos de acidentes: morte, invalidez e reembolso de despesas médicas.

Cada uma dessas três circunstâncias possui valores distintos a serem pagos pela seguradora do DPVAT confira o valor de cada uma delas:

Morte: R$ 13.500,00, por vítima, cônjuges ou filhos podem fazer o pedido do seguro;

Invalidez: 13.500,00 por vítima, varia de acordo como grau da invalidez;

Reembolso por despesas hospitalares valor máximo de até R$ 2.700,00 por vítima.

No caso da invalidez você deve se atentar ao grau que foi causado e exigir que os valores sejam cumpridos de acordo com a intensidade.

O pagamento das indenizações é feito na conta corrente ou poupança da vítima ou de seus beneficiários com prazo de até 30 dias após a apresentação da documentação necessária. enter image description here

Como dar entrada no seguro dpvat

Dar entrada no seguro DPVAT é um procedimento simples, onde você não necessitará da ajuda de terceiros como advogados para a solicitação do mesmo.

Documentos necessários para dar entrada no seguro dpvat

Antes de entrar em contato com o SAC ou no site oficial do seguro DPVAT é necessário ter alguns documentos em mão para que a solicitação seja atendida.

Em caso de morte será preciso já possuir a certidão de óbito da vítima, o boletim de ocorrência do acidente e a prova de que você se trata de um herdeiro ou cônjuge da vítima.

Já nos casos de invalidez também será necessário o boletim de ocorrência do acidente juntamente com o laudo do IML descrevendo e atestando o grau das lesões.

Porém, se você for solicitar o reembolso com despesas médicas será preciso guardar todo e qualquer comprovante dos seus gastos como cupom fiscal, recibo médico juntamente também com o boletim de ocorrência do acidente.

O objetivo do seguro DPVAT é amparar qualquer vítima ou familiar de pessoas que sofrem com acidentes de trânsito. E como citamos, se antes você não possui noção dos seus direitos sobre ser vítima de um acidente de trânsito, você tem até três anos após a data do acidente para entrar com o pedido do seguro, basta você possuir o boletim de ocorrência do acidente e outros documentos necessários mencionados a cima. Fique por dentro dos seus direitos.


Author: PauloS

Just another HTMLy user.