BELL Bullitt, uma jóia em forma de capacete para os amantes da retro

Quando alguém é um seguidor da estética retro, é ao mais ínfimo detalhe. É isso que os designers da BELL deveriam ter pensado ao trazer o Bullitt para o mundo, uma de suas criações mais inovadoras.

enter image description here

A partir de agora, os clientes espanhóis da marca americana de capacetes terão a oportunidade de dar um toque extra ao seu visual clássico.

O mercado espanhol vai apreciar o Bullitt, 0 capacete, mas esperado por amantes do estilo retro. Finalmente os fãs de retro pode contar com o compromisso da empresa americana para manter a sua segurança intacta.

Como a segurança ainda é a chave, devemos lembrar que o Bullitt é um capacete aprovado na União Europeia (ECE) e no mercado dos EUA (DOT). Como não poderia ser de outro modo em um capacete deste nível, o fechamento é o anel duplo para assegurar um ajuste perfeito. Da mesma forma, seus dois tipos de casca (fibra de carbono ou fibra composta) foram fabricados seguindo os mais rígidos padrões de segurança.

Além disso, não podemos esquecer que eles nos oferecem a possibilidade de mudar a lente de proteção para dar um plus à nossa imagem. Podemos escolher entre telas de cores diferentes e formas diferentes, planas ou com bolhas.

Tudo isso, foi obtido sem sacrificar o conforto ou a praticidade. Porque sim, vamos encarar, usar um capacete retrô é bom, mas poder desmontar todo o seu interior para lavá-lo e até mesmo ser capaz de adaptar um intercomunicador é ainda melhor.

Essa é precisamente a chave para a questão, que teremos um capacete que parece velho, mas com todos os confortos e avanços tecnológicos de um capacete atual.

O seu preço é tão superior como sua estética, a partir de 499,98 euros o modelo de fibra e 699,99 euros para o modelo de carbono.

Quando acionar o seguro DPVAT após um acidente?

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), é o seguro que garanti que vítimas de acidentes de trânsitos sejam reembolsadas ou recebam indenizações em casos de morte ou invalidez.

Este é um seguro que você paga todos os anos obrigatoriamente junto com o IPVA do seu veículo, deste modo você não deve abrir mão dele caso você seja vítima de um acidente.

O que acontece é que muitas pessoas por desconhecerem ou até mesmo por considerarem muita burocracia, acabam não solicitando o seguro e perdendo um privilégio que é direito delas.

Caso você não tenha veículo, mas foi vítima de um atropelamento, você também tem direito a receber o seguro DPVAT.

Deste modo, preparamos este texto explicativo para mostrar para você quando e como acionar este seguro após um acidente.

Quando acionar o seguro DPVAT

O seguro DPVAT cobre três circunstâncias em caso de um acidente: morte; invalidez total, parcial ou permanente e despesas médicas decorrente do acidente.

Qualquer pessoa que tenha sido vítima de um acidente envolvendo veículos terrestre tem direito ao seguro, você só não possui direito caso seja comprovado que você foi o causador do acidente.

É importante lembrar que você pode dar entrada no seguro dpvat logo após o acidente ou até três anos após o mesmo. A cobertura do seguro vale para as pessoas envolvidas, direta e indiretamente, bem como a carga em caso de caminhões que transportam cargas, carros com reboques e etc. As vítimas pedestres, como já citamos e passageiros de ônibus também podem dar entrada no seguro.

Em caso de morte, o cônjuge ou filhos da vítima pode dar entrada no pedido de indenização do seguro dpvat. Já no caso de invalidez, a própria vítima pode entrar com o pedido da indenização ou reembolso.

Os valores que o seguro dpvat cobre

Como já vimos o seguro DPVAT cobre três circunstâncias em casos de acidentes: morte, invalidez e reembolso de despesas médicas.

Cada uma dessas três circunstâncias possui valores distintos a serem pagos pela seguradora do DPVAT confira o valor de cada uma delas:

Morte: R$ 13.500,00, por vítima, cônjuges ou filhos podem fazer o pedido do seguro;

Invalidez: 13.500,00 por vítima, varia de acordo como grau da invalidez;

Reembolso por despesas hospitalares valor máximo de até R$ 2.700,00 por vítima.

No caso da invalidez você deve se atentar ao grau que foi causado e exigir que os valores sejam cumpridos de acordo com a intensidade.

O pagamento das indenizações é feito na conta corrente ou poupança da vítima ou de seus beneficiários com prazo de até 30 dias após a apresentação da documentação necessária. enter image description here

Como dar entrada no seguro dpvat

Dar entrada no seguro DPVAT é um procedimento simples, onde você não necessitará da ajuda de terceiros como advogados para a solicitação do mesmo.

Documentos necessários para dar entrada no seguro dpvat

Antes de entrar em contato com o SAC ou no site oficial do seguro DPVAT é necessário ter alguns documentos em mão para que a solicitação seja atendida.

Em caso de morte será preciso já possuir a certidão de óbito da vítima, o boletim de ocorrência do acidente e a prova de que você se trata de um herdeiro ou cônjuge da vítima.

Já nos casos de invalidez também será necessário o boletim de ocorrência do acidente juntamente com o laudo do IML descrevendo e atestando o grau das lesões.

Porém, se você for solicitar o reembolso com despesas médicas será preciso guardar todo e qualquer comprovante dos seus gastos como cupom fiscal, recibo médico juntamente também com o boletim de ocorrência do acidente.

O objetivo do seguro DPVAT é amparar qualquer vítima ou familiar de pessoas que sofrem com acidentes de trânsito. E como citamos, se antes você não possui noção dos seus direitos sobre ser vítima de um acidente de trânsito, você tem até três anos após a data do acidente para entrar com o pedido do seguro, basta você possuir o boletim de ocorrência do acidente e outros documentos necessários mencionados a cima. Fique por dentro dos seus direitos.

5 dicas para você proteger a moto contra roubos e furtos

É fato que a chance de uma moto ser roubada ou furtada é grande. Por isso, é fundamental que o motociclista tome algumas medidas básicas de segurança. Seguindo dicas simples e fáceis poderão ajudar você a proteger sua moto e garantir mais tranquilidade aos motociclistas.

Dicas indispensáveis para proteger sua moto

Não dispense a trava de guidão Tudo bem que a trava de guidão não seja o acessório mais seguro do mundo. Mas essa antiga ferramenta ainda ajuda muito você a proteger a moto. A trava impossibilita que a pessoa guie a moto. O tempo que o assaltante leva para destravar o acessório é grande e isso faz com que eles acabem, muitas vezes, desistindo.

Escolha bem o local para estacionar Muitas vezes não tem como deixar a moto em um estacionamento. Porém, ao estacionar a moto na rua, preste muita atenção ao local onde irá deixá-la, mesmo que seja por pouco tempo. Procure por ruas onde haja circulação de pessoas. Se o local estiver próximo de um posto policial, melhor ainda - opte por proteger a moto, estacionando-a exatamente aí. À noite, evite locais escuros e ruas com pouco movimento. Além disso, evite locais com motos demais estacionadas, em fila. Isso porque um assaltante pode ser confundido com o dono de algumas das motocicletas, facilitando a sua ação. Também prefira, por exemplo, portas de edifícios e de estabelecimentos comerciais em funcionamento para deixar a moto. As pessoas do local não têm a obrigação de proteger a moto, mas a simples presença delas costuma inibir os assaltantes.

Uma boa garagem Caso você tenha uma garagem em sua casa para guardar a moto, já é um ponto positivo para a segurança do seu bem. Procure manter a garagem da sua casa de um jeito em que a motocicleta não fique visível por quem passa na rua. Isso costuma atrair o interesse de pessoas mal-intencionadas. Caso a sua garagem seja aberta, vale até mesmo investir em uma reformar para mantê-la mais protegida. Dessa forma, certamente, a sua moto estará mais protegida contra roubos e furtos.

Escolha os horários em que usa a moto Quanto mais tarde você circula com a moto pelas ruas, maiores são as chances de sofrer um assalto. Isso porque à noite, obviamente, os assaltantes são mais difíceis de serem pegos. À noite, a circulação de pessoas na rua é menor. Isso também reduz as chances de você proteger a moto. Caso você tenha um carro, prefira usar ele à noite, ao invés da motocicleta. Mas se a motocicleta é o único veículo do qual você dispõe, evite circular com ele por vias muito vazias e consideradas perigosas. Não descarte também os serviços alternativos e baratinhos que temos, atualmente, de pagar por um transporte feito com carro de terceiros.

Rastreador de motos

Para evitar que mais motos sejam roubadas, o mercado disponibiliza rastreadores de segurança para motocicletas. Conforme publicado em notícia do G1, muitos motociclistas tem recorrido a alarmes e rastreadores. Com um rastreador de moto você paga uma mensalidade, mas, ao ter a sua moto furtada ou roubada, você avisa a empresa. Imediatamente, o funcionamento da moto é bloqueado e o assaltante acaba abandonando-a. O monitoramento é feito via satélite, que indica o local onde a motocicleta roubada ou furtada foi abandonada. Com isso, o proprietário consegue recuperá-la.

Moto protegida, mais tranquilidade

Segurança e tranquilidade não têm preço, não é? Seja utilizando um rastreador para moto ou seguro, hoje você tem inúmeras formas de proteger ainda mais sua moto. Rastreador de Moto

Tudo sobre revisão de carros Chevrolet

Você possui um modelo da Chevrolet e Já usou do serviço de revisão de carros Chevrolet? Se não, trate de providenciar!

Saiba que assim como a maioria das montadoras, a Chevrolet recomenda a revisão de seus carros aos proprietários periodicamente. Esse período varia de acordo com o modelo e é baseado na km rodada pelo auto ou meses de uso – geralmente a cada 10 mil km ou a cada 6 meses.

enter image description here

A revisão de carros Chevrolet, assim como de todos as outras montadoras, é um procedimento importantíssimo. O procedimento assegura o bom estado do veículo e a sua segurança ao utilizá-lo.

Cada montadora determina que itens do carro serão revisados e reparados, se for preciso. Para você ter uma ideia melhor, tomamos como exemplo tudo sobre a revisão de carros Chevrolet, usando o seguinte modelo de auto:

Modelo: Agile Ano do modelo: 2010 Motor: 1.4 Km média: 10 mil km Periodicidade: a partir de 6 meses No caso do procedimento da Chevrolet, a revisão dos autos é, em sua maioria, semelhante ao modelo que pegamos como referência.

Como agendar a revisão de carros Chevrolet?

Confira como agendar a revisão do seu automóvel Chevrolet e o que está incluso nesse serviço. Acompanhe os passos:

  • Primeiramente, consulte no site montadora e veja quais as condições que devem apresentar o seu carro para usufruir da revisão de carros Chevrolet.
  • O agendamento da revisão de seu automóvel pode ser feito por meio do próprio site da Chevrolet. Existe um link específico para isso. Ou você pode agendar pelo telefone: 0800 702 4200.
  • Ao fazer o agendamento da revisão de carros Chevrolet pela internet, você completará os dados solicitados e deverá aguardar o retorno da empresa. Assim que a montadora lhe retornar, o dia e o horário da revisão serão efetivados. A empresa também indicará o local credenciado onde você deverá levar o seu carro para a revisão.

Itens inspecionados e corrigidos na revisão de carros Chevrolet

A seguir, você saberá quais os serviços estão inclusos na revisão para o modelo Agile 1.4 2010. Como mencionado, vale ressaltar que o procedimento é bem parecido para praticamente todos os carros da marca, inclusive para a primeira revisão do carro.

  • Motor: serão verificados e corrigidos eventuais vazamentos no motor e na sua transmissão.

  • Freios: será inspecionado nessa revisão de carros Chevrolet o fluído de freio. Também será feita a substituição desse fluido - que é obrigatória a cada 2 anos. Será feita também a inspeção e a regulagem (se necessário) do freio de estacionamento. Ainda será conferida lubrificação de cabos e elos. Pastilhas e discos de freios serão conferidos, pois podem estar desgastados. Se estiverem em más, condições, serão consertados.

  • Direção, suspensão (dianteira e traseira) e pneus: será conferida e arrumada (se necessário) a fixação e possíveis vazamentos nos amortecedores. Também será analisado o reservatório de óleo da direção do veículo. Se o nível estiver baixo, será completado. Já em relação aos pneus, a revisão conferirá e corrigirá: pressão, desgastes, danos e torque das porcas.

  • Carroceria: serão revisados e consertados eventuais corrosões e panos na pintura do auto. Ainda passarão pela inspeção se cintos de segurança estão em perfeitas condições e caso existam problemas, esses serão corrigidos.

  • Sistema elétrico: passarão pela revisão de carros Chevrolet as peças de sinalização e iluminação, que serão reparadas, caso apresentarem problemas.

  • O lavador e o limpador do para-brisa também serão verificados. Se estiverem com acúmulo de sujeira, será feita a limpeza.

  • Sistema do condicionador de ar: verificação das condições gerais do acessório.

Itens com direto a troca na revisão de carros Chevrolet

O processo de revisão dá direito a troca de peças, se necessário, do motor e sua transmissão. Isso inclui a troca de peças nas partes do veículo:

  • Filtro externo do tanque de combustível
  • Filtro de óleo
  • Sistema de óleo do motor
  • Vedação feita através de anel do bujão

Revisão para veículos de outra marca

Se seu carro não é da Chevrolet, acesse o site da montadora. Geralmente todas elas possuem uma página dedicada a como proceder para fazer a revisão no seu veículo.

Mas não deixe de realizar esse procedimento. Ele é muito importante para a sua segurança e valorização do seu automóvel.

Qualquer condição sobre a revisão com a qual você não estiver de acordo, procure a montadora ou, se precisar, acione o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) da sua cidade.