Tipos de corpo: Mesomorfo, Qual dieta adequada

O tipo mesomórfico é uma das três classificações da textura corporal. A principal característica dos mesomorfos é que eles têm uma figura atlética por natureza. Apenas 10-15% da população mundial pertence a este tipo, no entanto, uma grande maioria dos atletas profissionais e modelos de fitness fazem parte deste grupo somático.

Mesomorphs geralmente têm altos níveis de testosterona, metabolismo acelerado e bom apetite: esses fatores lhes permitem ganhar massa muscular facilmente. Um problema frequente neste tipo de pessoas é que elas assumem que sua figura permanecerá assim sem muito esforço, e é por isso que elas tendem a perder sua condição física com a idade.

Mesomorph or meso-ectomorph?

Os 3 tipos de contorno corporal raramente são expressos puramente na natureza: muitas vezes, as pessoas são uma mistura de diferentes somatotipos. Um mesomorfo que não pratica esportes pode pensar que ele é um ectomorfo, enquanto um amante de doces que tem se alimentado mal desde a infância pode erroneamente acreditar que ele é um endomorfo.

Para que o tipo somático mesomórfico se torne evidente, são necessários meses (e até anos) de treinamento regular e nutrição adequada. Se você tiver dúvidas sobre o tipo de somatotipo a que pertence, observe a textura do corpo de seus familiares. A textura do corpo é geralmente herdada diretamente dos pais

Metabolismo de um mesomorph

enter image description here As principais características do metabolismo dos mesomorfos são a baixa secreção de cortisol (2) e os altos índices de P-ratio (capacidade de assimilar proteína dos alimentos). Os músculos dos mesomorfos recebem mais comida e se recuperam mais rapidamente após o treinamento, e é por isso que eles podem se exercitar com mais frequência.

Devido aos altos níveis de testosterona e hormônio do crescimento, é difícil para os mesomorfos acumularem gordura, o que lhes permite ingerir alimentos altamente calóricos até uma certa idade. Essa virtude também pode ser uma desvantagem para aqueles mesomorfos que não dão importância à comida, porque com o tempo eles perderão sua figura.

A importância da dieta adequada

Embora os endomorfos acumulem gordura com o menor excedente de calorias e ectomorfos devam comer regularmente para ganhar peso, os mesomorfos não precisam de nenhum extremo: seu metabolismo é, por natureza, programado para enviar energia dos alimentos para músculos, e não acumulá-lo como gordura.

No entanto, o consumo excessivo de carboidratos com alto índice glicêmico acaba prejudicando a reação do organismo à insulina e ao equilíbrio hormonal. Nesse caso, altos níveis de testosterona jogam um contra o outro, porque eles causam o acúmulo de gordura mais rapidamente e doenças cardíacas se desenvolvem.

Dieta recomendada

Os mesomorfos devem prestar especial atenção à quantidade de gorduras saturadas de origem animal em sua dieta e consumir não mais do que 10-15 gramas destes por 1000 Kcal. Caso contrário, essas pessoas correm o risco de aumentar os níveis de colesterol "ruins". As gorduras não devem contribuir com mais de 30% a 35% das calorias consumidas diariamente.

Os carboidratos devem ser a base da dieta mesomórfica; ao mesmo tempo, eles são recomendados para manter a proporção de 2,5: 1 entre carboidratos e proteínas, o que equivale a consumir 2,5 a 3 vezes menos proteínas do que os carboidratos . Caso contrário, o excesso de proteína causará uma queda nos níveis de testosterona.

A bola de pilates para exercícios para o corpo

A bola suíça assumiu posição de destaque entre os materiais e equipamentos usados durante a malhação e nas aulas de Mat Pilates ou Pilates de solo. Para sua melhor eficácia, ela deve estar cheia, firme e seu tamanho variar conforme a altura do aluno ou usuário.

enter image description here

Um dos maiores benefícios do uso da bola Suíça é que os exercícios praticados com ela alcançam músculos difíceis de serem alcançados em outros exercícios da ginástica localizada como é o caso dos músculos localizados ao redor da coluna. Além disto, o único peso trabalhado e levantado durante as aulas de bola é o do próprio corpo, por isto esta é uma atividade que há poucos atritos, ausência de movimentos repetitivos e de dores posteriores.

O que os profissionais dizem

Segundo a professora de educação física Monique Andrade Lemos do site CBAS2016, as aulas com bola melhoram a coordenação motora, a motricidade, o fortalecimento, a flexibilidade, a concentração, a disposição física e o equilíbrio individual. “A bola também é usada para uma maior conscientização corporal, melhora na postura e na reabilitação de indivíduos que sofreram acidentes ou perdas de movimentos”.

A profissional também falou que são vastos os exercícios que utilizam a bola suíça e que séries de alongamento, abdominal e outros exercícios localizados para os glúteos, braços, pernas, abdômen, quadril e as articulações também podem ser feitos utilizando a esfera. “ Para quem deseja desfilar um abdômen definido, as aulas com bola são as ideais porque 99% dos exercícios trabalham a região através da respiração e da contração do local”.

A associação com outras atividades físicas é sugerida pela professora para a obtenção de melhores resultados estéticos. “Aconselho casar as aulas com bola com outras atividades aeróbicas como corrida, caminhada, musculação e natação, mas desaconselho a prática doméstica e solitária porque o papel de orientação desempenhado pelo professor é de suma importância. É sua tarefa corrigir posturas errôneas e ensinar movimentos corretos”, disse Monique.

A educadora também afirmou que após vinte aulas as praticantes da modalidade já sentem e percebem as diferenças estéticas, especialmente na região abdominal e após trinta aulas há transformações significativas para corpos mais bonitos e saudáveis. Já as gestantes e crianças menores de 12 anos devem optar por outras atividades físicas porque as aulas com bola suíça não são indicadas.

Curiosidade

Com a chegada da menopausa, o potencial respiratório e funcional da mulher diminui e sua massa muscular reduz em 25% quando comparado à juventude. Nesta faixa etária, a mulher tende a acumular gordura em todo o corpo, mas com disciplina e aulas com bola é possível reverter este quadro. O cuidado especial fica voltado para a manutenção da boa postura.

Série Vapt-Vupt

Coordenação: sentada sobre a bola, pés afastados na largura do quadril e mãos sobre as coxas. Desafie o equilíbrio e trabalhe a coordenação motora saltando sobre a bola. Mantenha a coluna alinhada e empurre o solo com os pés. Estenda um joelho de cada vez. Realize duas séries de um minuto, com intervalo de 30 segundos.

Funcional na bola: costas apoiadas na bola que está encostada na parede. Mantenha os calcanhares a cerca de 50 cm da parede, pernas afastadas na mesma linha do quadril e joelhos e pés voltados para frente. Relaxe o pescoço e segure um halter em cada mão. Flexione os joelhos até 90 graus e eleve os braços estendidos até a altura dos ombros. Conte até três e retorne à posição inicial.

Tríceps com apoio na bola: em pé, perna da frente flexionada e a outra estendida e abdômen contraído. Posicione a mão esquerda sobre a bola. Estenda e flexione o braço direito mantendo o cotovelo apontado para cima. Troque de posição.

Rotação para oblíquo na bola (trabalha ombro, peito, oblíquo, costas e glúteos): fique na posição de prancha com os pés apoiados sobre a bola suíça e as mãos no chão e afastadas na largura do ombro. Leve o joelho em direção ao peito, permaneça por 1 segundo e retorne à posição inicial. Faça de 12 a 15 repetições. Descanse por 30 segundos e repita a seqüência com a outra perna.

Elevação de joelho na bola (trabalha core, ombro, peito, quadris e glúteos): fique na posição de prancha com as mãos apoiadas na bola e afastadas na largura dos ombros. Leve o joelho direito em direção ao peito, permaneça por 1 segundo e retorne à posição inicial. Repita a seqüência com a outra perna.

Lombar com elevação de perna (trabalha lombar e glúteos): apoie os quadris e a barriga na bola. Mantenha as pernas esticadas e afastadas na largura dos quadris, com os dedos dos pés no chão. Estique os braços, afastados na largura dos ombros. Eleve a perna direita a uns 15 cm do chão e estenda os braços o máximo possível. Volte a apoiar os pés no chão e relaxe os braços. Faça o movimento 15 vezes e repita com a outra perna, sem descansar entre as séries.

Bebês que tomam antibióticos podem ter problemas com a balança

Pesquisas inéditas garantem: nos primeiros meses de vida, o uso indiscriminado das substâncias que combatem bactérias pode contribuir com o ganho de quilos extras.

O médico escocês Alexander Fleming (1881-1955) revolucionou a medicina quando encontrou, em 1928, uma maneira de combater as infecções bacterianas, verdadeiras epidemias que, até então, não tinham adversários à altura. Seu grande achado foi a penicilina, o primeiro antibiótico do mundo, que culminou no desenvolvimento de vários outros ao longo dos anos. Passadas mais de oito décadas, os frutos de sua descoberta inicial foram associados, agora de maneira negativa, a mais um surto: o da obesidade infantil.

O alerta vem da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, onde um trabalho avaliou mais de 11 mil meninas e meninos nascidos entre 1991 e 1992. Segundo os especialistas, a prescrição de antibióticos antes dos 6 meses de idade patrocinou o surgimento de gordurinhas poucos anos depois. “As crianças que tomaram esses medicamentos apresentaram um risco 22% maior de ficar acima do peso”, revela o pediatra Leonardo Trasande, autor da investigação.

Outro experimento da mesma instituição reforça a tese. Nele, ratos jovens receberam doses de antibiótico junto com a refeição. Após algumas semanas, as cobaias tiveram um aumento de 15% na gordura corporal. “Ao que tudo indica, os remédios alteraram a flora intestinal, elevando o aproveitamento das calorias dos alimentos”, explica o gastroenterologista Ilseung Cho, líder do estudo. Os antimicrobianos também favoreceram a reprodução de bactérias que incentivam o organismo a diminuir o gasto energético. “Esse processo é mais intenso nos primeiros anos de vida, fase em que o sistema digestivo engatinha”, acrescenta a endocrinologista Maria Edna de Melo, da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica.

Esses artigos ganharam destaque dentro da comunidade científica por serem os primeiros a relacionar antibióticos com sobrepeso, principalmente em uma etapa da vida em que o corpo está em plena formação. Alguns levantamentos já tinham até comprovado que as mudanças na flora intestinal levam à obesidade. “Mas as pesquisas americanas foram pioneiras por advertirem que esses medicamentos são desencadeadores do processo”, acrescenta o endocrinologista Walmir Coutinho, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Os estudos da Universidade de Nova York engrossam um coro cada vez mais forte de entidades que lutam por uma prescrição consciente. “Existem vários fatores que levam ao exagero na indicação dos remédios que matam as bactérias”, atesta o pediatra Fábio de Araujo Motta, do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. O principal deles é a pressão dos pais. “As pessoas pensam que, se o médico não lançar mão de um fármaco, ele não está fazendo seu trabalho direito”, lamenta.

É fundamental ressaltar também que o modelo de atendimento rápido, por meio de prontos-socorros, impossibilita o tratamento adequado. “O médico que faz as consultas nesses locais dificilmente conhece o histórico do paciente. Portanto, ele prefere não arriscar, recomendando de cara o uso de uma substância antibactérias”, critica Fabio Ancona Lopez, pediatra do Departamento de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

É claro que os pais precisam obedecer às recomendações do especialista. “Os antibióticos são indispensáveis na presença de uma doença bacteriana confirmada por exame e avaliação clínica detalhada”, salienta a neonatologista Betania Bohrer, do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. “Nenhuma mãe deve deixar de dar antibiótico ao filho que está com uma infecção dessas com medo de engordá-lo”, reforça a endocrinologista Maria Edna de Melo. Daí a importância de consultar um pediatra de confiança, que acompanhe a criança desde a mais tenra idade.

enter image description here

Além do ganho de peso, o excesso de antimicrobianos acarreta um perrengue grave. Quando o indivíduo usa essas drogas de forma errada, contribui para que as bactérias fiquem poderosas e resistam bravamente ao ataque dos seus oponentes. Ora, para combater essas versões mutantes, são necessárias doses cada vez mais fortes e variadas. Nesse processo, certos micro-organismos acabam ficando extremamente vigorosos – hoje, as chamadas superbactérias são uma realidade e começam a preocupar autoridades mundo afora (veja abaixo).

Para reduzir o consumo equivocado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão que regula a comercialização de remédios no Brasil, tornou mais rigorosa a compra de antibióticos. Desde 2010, ela só é autorizada com receita. Na farmácia, uma via fica retida, junto com diversos dados do médico e do paciente. O pedido, diga-se, é válido apenas por dez dias. Nada mais do que isso.

Em qualquer fase da vida, o uso dos antibióticos depende do aval de um profissional de saúde. Quem utiliza esse tipo de remédio por conta própria assume riscos tanto para si como para o resto do globo. E, de quebra, ajuda a inserir uma nota de rodapé nada positiva na história de Alexander Fleming e na de sua invenção.

Fonte do artigo Plano Pam Saúde

Dicas para clarear os dentes naturalmente

Se você fuma, bebe chá, café, mate, refrigerantes ou você não visitou seu dentista por um longo tempo, seus dentes podem precisar acabar com aquela aparência amarela pouco atraente que eles têm. Sorria abertamente depois de aprenda a como clarear os dentes naturalmente.

Além das razões descritas acima, outras razões pelas quais os dentes podem ter que o amarelo está sofrendo de placa dentária ou danos ao esmalte do dente dos dentes; ou que você consuma bagas, aditivos alimentares, alimentos gordurosos; ou que você está tomando antibióticos como a eritromicina, a amoxicilina ou vitaminas como o ferro.

5 maneiras de clarear os dentes naturalmente

enter image description here

Use polpa de morango Basta esfregara-lo em seus dentes por alguns minutos, em seguida, lavado com água e fio dental para remover as sementes que foram feitas entre os dentes.

Bicarbonato de sódio Você pode usá-lo em combinação com sua pasta de dentes, ou adicionar um pouco de bicarbonato de sódio à sua escova de dentes e escovar os dentes, ele propõe benefícios para a saúde; você também pode adicionar uma pitada de sal ao pincel e pincel como de costume.

Suco de limão Faça um colar com suco de limão e uma colher de chá de sal, escove os dentes com ele e enxágue com água fria. Se desejar, substitua o sal por bicarbonato de sódio.

Vinagre de maçã Faça uma pasta grossa com o vinagre e uma colher de chá de bicarbonato de sódio, escove os dentes e enxágue.

Cascas de laranja e folhas de louro

É uma solução pouco conhecida, mas eficaz. Esmagar a casca de laranja e a folha de louro, em seguida, coloque um pouco da mistura em sua escova de dentes e escovar os dentes com ele, enxaguar com água.

Como ter satisfação no casamento

O sexo é importante para a união de pares, mas a maioria dos casais não faz sexo todos os dias. Então, como eles ficam ligados? O “brilho e a satisfação sexual” pode explicar.

Os cientistas descrevem o brilho sexual como um período de satisfação e união entre parceiros após o sexo. Novas pesquisas sugerem que esse período pode durar dois dias após o sexo para alguns casais e pode estar relacionado à felicidade no relacionamento a longo prazo.

O que os estudos demonstraram

enter image description here

Os pesquisadores analisaram estudos de dados envolvendo 214 casais recém-casados. Todas as noites, durante duas semanas, cada parceiro fez uma anotação no diário descrevendo a atividade sexual e os sentimentos de satisfação sexual naquele dia.

Os participantes também completaram as avaliações da satisfação conjugal no início do estudo e quatro a seis meses depois.

Em média, os casais fizeram sexo em quatro dos quatorze dias. Os pesquisadores notaram que os participantes se sentiam mais satisfeitos sexualmente no dia do sexo e até dois dias depois.

Este resultado foi semelhante para homens e mulheres e entre os grupos etários.

Satisfação alcançada é importante

A satisfação conjugal geralmente diminuiu após alguns meses. No entanto, os casais que relataram que o pós-sexo com sentimentos mais fortes tendem a ser mais felizes com seus relacionamentos ao longo do tempo.

É importante também que as expectativas no sexo sejam alcançadas e satisfeitas. Por exemplo, a mulher chegar ao orgasmo ou o homem estar satisfeito com seu desempenho sexual e sua libido.

As descobertas coincidem com estudos anteriores, o que justifica o pós-lúcido sexual.

“Esta pesquisa é importante porque se une a outras pesquisas que sugerem que o sexo funciona para manter os casais unidos”, disse Andrea Meltzer, principal autora da Florida State University, em um comunicado à imprensa.

O estudo foi publicado online em março na revista Psychological Science.

Para saber mais sobre, visite Treinart Saúde Para ver vídeo sobre estimulante para ajudar no casal:

Algumas dicas para te ajudar a alcançar seus objetivos com a musculação.

1- Não precisa treinar muito tempo:

Malhar muito provoca o catabolismo (perda de massa muscular) , esgotamento físico e até o overtraining que pode causar danos físicos.

Treino intensos e longos (2 horas por exemplo) pode atrapalhar seu objetivo de ganho de massa, revertendo o quadro. Portanto faça um treino intenso com no máximo 60 minutos, peça ajuda para um preparador físico para dividir o treino da melhor forma durante a semana.

2- Não há necessidade de mudar os exercícios toda semana:

Quando se mantém por um período o mesmo treino ( 1 mês por exemplo) com os mesmos tipos de movimento, faz com que a força aumente com mais precisão e quando os músculos acostumarem com o treino, ai sim é indicado um novo estímulo, uma nova rotina de treino, portanto não precisa ficar mudando os exercícios com frequência.

3- A carga adequada

O movimento do exercício deve ser correto e concentrado, portanto a carga de ser adequada para cada exercício. Não adianta colocar muita sobrecarga e fazer o movimento sem respeitar os limites do corpo e de maneira incorreta, além de correr riscos de lesões não terá eficiência no resultado.

É melhor treinar com menos carga e com perfeição.

4- Comer direito e dormir bem

O crescimento muscular ocorre fora da academia, e dois fatores importantes contribuem para que isso ocorra: Comer direito e descansar bem. Além disso melhora sua vida sexual também.

Ter uma dieta adequada com a quantidade certa de proteínas, carboidratos, e gorduras boas é essencial para o ganho de massa ou definição muscular, e claro, dormir de 7 a 8 horas por noite,pois é a noite que seus músculos crescem .

Por isso a importância de se consultar com um nutricionista esportivo. Ele é capacitado para avaliar seu perfil e objetivo.

5- Definição muscular: quantidade não é qualidade

Se você quer definição muscular, então esqueça a ideia de treinar com muitas repetições e pesos leves porque assim queima mais.

A definição irá aparecer quando a capa de gordura desaparecer, então dieta e treino forte e não tem segredo para a tão sonhada definição muscular.

6- Não é o suplemento que vai fazer seus músculos crescerem

Nenhum suplemento vai fazer seus músculos aumentarem de volume, eles servem para complementar a dieta de maneira prática, pois nem sempre conseguimos a quantidade certa de carboidrato, proteína e nutrientes que precisamos para obter os resultados somente com a alimentação.

Portanto é preciso uma avalização com um nutricionista, da rotina de treino, intensidade, objetivo, enfim. Mas geralmente quem quer ganho de massa muscular não consegue as quantidade adequadas com a alimentação, então é indicado até um hipercalórico.

Os suplementos alimentares foram desenvolvidos para ajudar na recuperação e construção muscular, mas não fazem nada sozinho, é preciso treino e dieta para ter sucesso com os resultados.

Resumindo: Não há sucesso sem esforço, para obterresultados é necessário disciplina e dedicação. Para mais informações, acesse ArtesdeCura.

Perdeu o desejo sexual no seu parceiro? Saiba como recuperar a libido!

Há quanto tempo você faz sexo? Perdeu o desejo sexual no seu parceiro? Se você tiver dificuldade em lembrar, pode estar passando por uma fase difícil no relacionamento. Saiba como recuperar a libido com as dicas mencionadas neste artigo. O que causa a perda de interesse sexual no relacionamento? O estresse, o excesso de preocupações e o ritmo de vida que levamos, juntamente com a falta de comunicação, podem contribuir para a perda do desejo sexual.

Se você está neste momento, deve conversar com seu parceiro. Para que exista comunicação, as conversas devem ser efetivas. “Há casais que dizem que falam muito, mas depois de dois minutos você percebe que eles não se entendem, não ouvem um ao outro e nem falam a mesma língua”.

Dicas para estimular a libido

1 – Melhore a comunicação com seu parceiro

Para melhorar a comunicação com o casal, há várias chaves que você pode incorporar ao conversar com seu parceiro.

Primeiro, mude o você para nós. Também é importante não ser insistente com o assunto , evitar censuras sobre eventos passados ​​e saber como escolher o momento de abordar o assunto.

Chaves para uma conversa eficiente: Fale claramente

Não tome nada como garantido sobre o que seu parceiro acha

Saiba como pedir perdão

Saber escutar

Não generalize as atitudes do casal

2- Mais estímulos A maioria dos casos de perda de apetite sexual está relacionada à falta de estímulos. Nesse sentido, devemos alimentar a inspiração e a fantasia através da leitura de um romance erótico, jogos com cheiros que lembram boas experiências, assistir a um filme erótico, usar brinquedos sexuais, gel para massagem, lingerie atraente, entre outros. Veja um exemplo de gel abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=kGBPO3X8wk4

3- Trabalhe sua auto-estima A falta de auto-estima é um fator de risco que aumenta a ocorrência de problemas sexuais e se inter-relaciona com a satisfação sexual, como exemplo, disfunção erétil.

Lembre-se que se o parceiro está com você é por uma razão, sinta-se especial e não perca um momento como este com que ama, por causa de insegurança. Se você é homem e tem autoestima baixa por causa do seu órgão genital por exemplo, veja como engrossar o pênis de forma natural para melhorar sua confiança.

Você pode procurar a ajuda de um psicólogo, caso não consiga reverter esse problema sozinho ou com a ajuda do parceiro.

4- Inove para encontrar as melhores sensações O sexo também é afetado pela rotina. Na vida dos casais, o ciclo de rotina geralmente leva à falta de apetite sexual. Por esta razão, devemos dar imaginação ao assunto e tentar coisas novas. Lembre-se de que a tecnologia foi adicionada a este mundo em brinquedos eróticos, por isso pode ser interessante incorporar novos elementos em nossa vida sexual que permitam, por exemplo, melhorar a estimulação do clitóris e experimentar novas sensações.

Como Cuidar Das Varizes

Para quem sofre com varizes, as vezes fica sem saber como cuidar das varizes. Esse é um problema que afetam principalmente mulheres e tem causado muito baixo auto-estimas entre elas.

O problema é maior ainda quando as varizes são aparentes, porque além de indicar um problema de saúde, muitas pessoas se sentem envergonhadas de mostrar lugares visíveis onde as varizes estão. É muito comum em pessoas que já tem histórico na família, que apareçam varizes nas pernas e no rosto, como no nariz por exemplo. Mas e como cuidar das varizes? É possível evitar?

Como cuidar das varizes para amenizar e evitar novas

O problema no tratamento das varizes é que as pessoas esperam as varizes aparecem para começar a tratar. Se você já tem um histórico de varizes na família, é necessário uma maior atenção se não quiser ter a temidas varizes no corpo.

A melhor maneira ainda de evitar as varizes é através de uma boa alimentação e exercícios físicos. Se você tem dúvidas sobre como fazer uma alimentação, veja esse vídeo:

Hoje em dia há diversos tratamentos de varizes, alguns eficazes e outros não tão eficazes. Atualmente há um tratamento de varizes através de um creme, o Disrupt para remover varizes que é um produto Ortomolecular. Através de vários testes e estudos, concluíram que o Disrupt para varizes é capaz de tratar com eficiência a varizes e fortalecer as veias no organismo. O fortalecimento das veias é atuais danificadas é melhorado por causa do nascimento de novos fibroblastos.

Além dos benefícios de alguns cremes, os produtos ortomolecular melhorar e tratar as varizes, o creme vai te beneficiar em muitos outros problemas circulatórios como:

Melhorar o fluxo sanguíneo Promover a drenagem linfática, eliminando o liquido do corpo Reduzindo inflamação e dores Regula a pressão arterial aumentando a dilatação das veias Poder de combater os radicais livres e retardar o envelhecimento Previne o Mal de Alzheimer e Perda de Memória Previne a Trombose em decorrência do uso do anticoncepcional Essa é apenas uma das formas de tratar varizes e evitar o nascimento de novas. As varizes não tem uma idade certa para começar a aparecer, tendo em vista que é possível até adolescentes já possuírem inicio de varizes.

enter image description here

Lembrando também que os principais motivos do nascimento das varizes são: genética vinda de família, sedentarismo, falta de circulação sanguínea e decorrente de uso de anticoncepcionais.

Síndrome do Pânico – Será que eu Estou Enlouquecendo?

“Estou perdendo o controle”

“Eu sinto que estou ficando louco”

“Eu devo estar tendo um ataque cardíaco”

“Eu estou sufocando e eu não consigo respirar”

Síndrome do Pânico – Será que eu Estou Enlouquecendo?

Infelizmente na minha área de trabalho em Polimento de Mármores conheço vários colegas com esse problema.

Ele chegou de surpresa. Comecei a sentir onda após onda de medo e meu estômago deu sinais de que algo não estava bem. Eu podia ouvir meu coração batendo tão alto que pensei que fosse saltar do meu peito. Não sentia mais minhas pernas, minhas mãos, meu rosto. Tudo formigava. Fiquei com tanto medo que não conseguia recuperar o fôlego. O que estava acontecendo comigo? Eu estava tendo um ataque cardíaco?

Os ataques de pânico são muito reais, muito terríveis e emocionalmente debilitantes. Muitas pessoas que experimentam um ataque de pânico acabam em salas de emergência de algum hospital ou em consultórios médicos – preparados para ouvir a pior notícia possível.

Quando elas não ouvem que tiveram uma condição física grave (como um ataque cardíaco), esta notícia pode realmente aumentar sua ansiedade e frustração: “Se estou fisicamente bem, o que aconteceu comigo? Eu acabei de experimentar algo tão terrível que nem consigo explicar. Então, o que está acontecendo comigo”?

Se uma pessoa com pânico não é diagnosticada, ela pode pular de médico em médico durante anos sem experimentar qualquer alívio. Em vez disso, torna-se mais e mais frustrante para o sofredor de pânico o fato de que ninguém seja capaz de identificar o problema e fornecer qualquer tipo de ajuda.

Porque os sintomas de pânico são muito reais, a ansiedade é traumatizante, e toda a experiência é nova e estranha, um ataque de pânico é uma das piores experiências que uma pessoa pode ter. Além disso, existe sempre o medo iminente: “Quando isso vai acontecer comigo de novo”?

Algumas pessoas ficam tão assustadas de ter outros ataques, especialmente em público, que se retiram para suas “zonas seguras”, geralmente suas casas, e muito raramente saem. Esta condição é conhecida como agorafobia. A pessoa com agorafobia não gosta de ter sua vida restrita. Esta é uma existência deprimente e miserável. É o medo de ter mais ataques de pânico em público – onde ela não se sente segura – que a mantém presa dentro de casa.

Mais de quatro milhões de americanos sofrem de ataques de pânico, de acordo com o National Institutes of Mental Health. Esse número corresponde a cerca de 5% da população adulta americana. Muitos pesquisadores sentem que este número é uma estimativa baixa, porque muitas pessoas que experimentam ataques de pânico nunca recebem o diagnóstico adequado e “vivem” com isso, apesar do medo e do horror que isso lhes causa.

enter image description here

O que é um ataque de pânico?

Um ataque de pânico só pode ser descrito como um pesadelo emocional. Algumas pessoas com pânico sentem que estão em um crescente ciclo de catástrofe e desgraça e que algo ruim vai acontecer com elas “neste exato momento”. Outras, sentem como se estivessem tendo um cardíaco. As palpitações cardíacas as convencem de que estão prestes a ter um ataque. Outras pessoas sentem que vão “perder o controle” de si mesmas e vão fazer algo embaraçoso na frente de outras pessoas. Outras respiram tão rapidamente, de forma curta e procurando por ar, que acabam hiperventilando e sentem que vão sufocar por falta de oxigênio.

Alguns dos sintomas do pânico incluem:

 Coração acelerado
Tonturas e vertigens
Sentimento de não conseguir recuperar o fôlego, dificuldade de respirar e de “puxar” todo o ar
Pressão no coração ou “peso” no peito
Ondas de calor ou calafrios
Formigamento nas mãos, pés, pernas, braços, rosto
Nervosismo e tremores
Tontura e sensação de desmaio
Palmas das mãos suadas, rosto corado
Terror
Medo de perder o controle
Sensação de estar prestes a morrer
Sensação de precisar fugir ou precisar de uma ambulância
Dificuldade de ouvir, como se o ouvido estivesse entupido / zumbido no ouvido
Mudanças na visão e na claridade
Despersonalização ou sensação de estar fora de si
Sensação de precisar ir ao banheiro
Medo de ficar louco

Um ataque de pânico dura, tipicamente, vários longos minutos e é uma das condições mais angustiantes que uma pessoa pode experimentar.

O resultado de um ataque de pânico é muito doloroso. Sentimentos de depressão e desamparo são geralmente experimentados. O maior medo é que o ataque de pânico vai voltar outras vezes, tornando a vida muito miserável para suportar. O pânico não é necessariamente provocado por uma circunstância reconhecível, e pode permanecer um mistério para a pessoa envolvida. Estes ataques vêm “do nada”. Em outros momentos, estresse excessivo ou outras condições de vida negativas podem desencadear um ataque.

Infelizmente, muitas pessoas não procuram ajuda para ataques de pânico, agorafobia e outras dificuldades relacionadas à ansiedade. Isto é especialmente ruim porque o pânico e outros transtornos de ansiedade são condições tratáveis ​​que respondem bem a terapia de curto prazo. A pesquisa clínica fornece um sólido modelo de métodos cognitivos, emocionais e comportamentais que podem ajudar a superar transtornos de ansiedade, como pânico e / ou agorafobia. A terapia cognitiva / comportamental é um tratamento relativamente novo para pânico e agorafobia, que tem demonstrado um alto índice de sucesso.

As pessoas que experimentam pânico e agorafobia não são “loucas” e não precisam ficar em terapia por longos períodos de tempo. As sessões dependem da gravidade e duração do problema e da vontade do cliente de participar ativamente do tratamento e da mudança.

Quando uma pessoa com pânico é motivada a praticar e experimentar novas técnicas, ela está literalmente mudando a maneira como seu cérebro responde. Quando você muda a maneira que seu cérebro responde, a ansiedade e o pânico continuarão a se encolher, as estratégias que você usa contra elas se tornarão mais fortes, e o pânico irá parar de causar problemas.

A chave para superar ataques de pânico

O caminho mais seguro para superar ataques de pânico é treinar para responder ao pânico de maneira calma e em tom de aceitação.

À medida que você lê os passos descritos abaixo, pense em como eles se comparam ao que você costuma fazer durante um ataque de pânico. É possível que a forma como respondemos ao ataque faça com que ele piore ainda mais. O caminho para superar ataques de pânico requer respostas que são bastante diferentes do que você costuma fazer. Se você continuar fazendo a mesma coisa, provavelmente continuará recebendo o mesmo resultado. Se você está buscando alívio da ansiedade, precisa usar métodos diferentes.

Os seis passos para superar ataques de pânico são:

Reconhecer

Aceitar

Esperar

Observar

Repetir

Fim

Reconhecer

Todo o progresso começa aqui. Este é o passo mais importante para superar ataques de pânico.

Aqui eu reconheço a realidade presente: eu estou com medo e começando a entrar em pânico. Eu não vou tentar ignorá-lo, ou fingir que ele não está lá. Eu não vou lutar para me distrair, dizer a mim mesmo para “parar de pensar sobre isso” ou começar a contar carneirinhos.

Estou simplesmente reconhecendo que estou com medo, não que eu corro perigo. O pensamento de que estou em perigo é apenas mais um sintoma do pânico, não um pensamento importante ou útil.

Aceitar

Aqui eu aceito o fato de que estou com medo. Eu não luto contra o sentimento; não peço a Deus para me livrar; não me culpo ou a qualquer outra pessoa. Aceito, da melhor forma que posso, que estou com medo, da mesma forma que eu aceitaria uma dor de cabeça. Eu não gosto de dores de cabeça, mas eu não bato minha cabeça contra a parede em um esforço para me livrar delas, porque isso as tornaria piores. Superar ataques de pânico começa com trabalhar com – e não contra – os sintomas de pânico e ansiedade.

Como posso aceitar um ataque de pânico?

O que torna um ataque de pânico aceitável (não desejável, mas aceitável) é que, embora ele pareça horrível e nos encha de medo, ele não é perigoso. Não vai nos matar ou deixar loucos. Aceitar os sintomas, e não resistir a eles, é um passo poderoso para superar ataques.

O que um ataque de pânico pode me causar?

Ele te faz sentir medo, isso é o que ele faz. E, se você já está tendo um ataque de pânico, então você já está com medo! Você já está experimentando o pior que vai acontecer.

Esperar

Uma das características de um ataque de pânico é que ele temporariamente rouba sua capacidade de pensar, lembrar e se concentrar. Se você esperar, isso lhe dará um pouco mais de tempo para recuperar estas habilidades antes que você aja. Quando você reage antes de ter tido a chance de pensar direito, o que você faz? Se você for como a maioria das pessoas, provavelmente foge, ou luta. Isto é o que as pessoas querem dizer quando dizem coisas como “Eu sei que EU estou causando isso a mim mesmo” e quanto mais você tenta, pior fica.

Tentar agir muito rápido é um grande obstáculo para superar ataques de pânico. Assim, mesmo que você tenha um forte desejo de sair, adie essa um pouco essa decisão. Não diga a si mesmo que você NÃO PODE sair – mantenha essa opção aberta para que você não se sinta preso – mas adie a decisão sobre se deve ou não sair. Fique na situação. Você não precisa fugir para conseguir alívio. Deixe que o alívio venha até você.

Observar

Use a ocasião para observar como o pânico funciona e como você responde a ele. A melhor maneira de fazer isso é preencher o Diário do Pânico. O diário é um questionário que ajuda a notar aspectos importantes de um ataque de pânico, para que você possa responder com mais eficiência ao longo do tempo. Sinta-se à vontade para baixá-lo e reproduzi-lo para seu uso pessoal.

Qual é a sua função durante um ataque?

Não é sua função fazer com que o ataque de pânico acabe. Isso vai acontecer, não importa o que você faça. Seu trabalho, agora, é ver se você pode ficar um pouco mais confortável, enquanto espera o ataque terminar.

Algumas técnicas úteis:

Respiração pelo ventre

Independentemente do que mais você faça, use a respiração pelo ventre, também conhecida como respiração diafragmática, embora eu ache “respiração pelo ventre” mais descritiva. Muitas pessoas pensam que sabem fazer respiração profunda, mas não a fazem de forma correta, por isso não conseguem bons resultados. Uma boa técnica da respiração pelo ventre é uma ferramenta muito poderosa para superar ataques de pânico! Este vídeo explica como fazer:

Envolva-se no presente

As pessoas não se apavoram no presente. As pessoas entram em pânico quando imaginam algo ruim acontecendo com elas no futuro ou no passado. É por isso que seus ataques de pânico são quase sempre acompanhados por alguns pensamentos de “e se….?”. A razão pela qual você diz “e se …?” é porque o que você teme não está realmente acontecendo!

Volte para a atividade em que você estava envolvido antes do ataque e envolva-se com as pessoas e objetos ao seu redor. Se você estiver em uma loja, continue fazendo compras, leia as etiquetas, compare preços, faça perguntas, etc. Quando você traz seu foco e energia de volta para o ambiente atual, isto o aproxima do objetivo de superar o ataque de pânico. Envolva-se com tudo e todos que estejam ao seu redor.

Trabalhe com seu corpo

Identifique e relaxe as partes do seu corpo que ficam mais tensas durante um ataque de pânico. Não se permita ficar rígido, com os músculos tensos e segurando a respiração. Isso só faz você se sentir pior! Se você sente que “não pode mover um músculo”, comece com apenas um dedo!

Como isso se compara com o que você costuma fazer durante um ataque de pânico?

Repetir

Este passo está aqui porque você está começando a se sentir melhor, e então, sente outra onda de pânico. Sua primeira reação pode ser pensar “Ah, não, não funcionou!”.

O passo repetir está aqui para lembrá-lo que tudo bem se isso acontecer. Basta começar tudo novamente. Não é incomum ou perigoso. Você pode passar por vários ciclos, e só precisa repetir os passos novamente, quantas vezes precisar.

Como isso se compara com o que você costuma fazer durante um ataque de pânico?

Fim

Este passo está aqui para lembrá-lo que seu ataque de pânico irá terminar; que todos os ataques de pânico terminam; que eles terminam independentemente de como você responde; que não é seu trabalho terminá-lo; e que seu único trabalho é ficar o mais confortável possível enquanto aguarda o seu fim.

Estas declarações foram verdadeiras para você?

Você não precisa confiar no que eu digo, basta rever seu próprio histórico e analisá-los.

E talvez, da próxima vez que tiver um ataque de pânico, quando perceber que está pensando, mais uma vez, “será que isso vai acabar” você irá afirmar, categoricamente: “SIM!”

Refeições para emagrecer fácil de seguir

Planos de refeição de perda de peso podem ser complicados para montar em seu próprio país. Claro, você pode seguir um plano de refeições para perder peso que você vê em uma revista ou online. Mas você nunca sabe se o plano de dieta é baseado em evidências científicas inteligentes. Seguir um plano criado por um nutricionista ou nutricionista geralmente é a escolha mais inteligente. Se você está seguindo uma dieta de 1.200 calorias por dia, uma dieta de 1.500 calorias ou outras de contagem 3 planos de refeição para perder peso Antes de escolher o melhor plano de dieta de baixa caloria, é importante saber quantas calorias você precisa ingerir todos os dias . O número pode variar dependendo do seu tamanho, sexo e nível de atividade. Muitos planos comerciais de perda de peso atribuem as mulheres a um plano de dieta de 1.200 calorias por dia. O número pode ser maior, no entanto, se a mulher estiver fisicamente ativa. Por exemplo, você pode ver que sua meta de calorias de perda de peso é de 1.200 calorias por dia. Mas se você optar por queimar 300 calorias extras por dia através de exercícios, você pode comer 1.500 calorias e ainda perder peso. Os homens são frequentemente atribuídos a um plano de dieta de 1.500 a 1.800 calorias por dia. Mais uma vez, tamanho e nível de atividade desempenham um papel no número de calorias que um homem deve comer . 5 dicas para manter o seu plano de refeição de perda de peso Encontre sucesso em perder peso seguindo algumas estratégias que facilitarão o preparo de refeições. Ao preparar antecipadamente, é mais fácil comer de forma saudável e, portanto, perder peso.

Programe o tempo para planejar . Reserve 30 minutos por semana para agendar suas refeições e criar uma lista de compras. Agende seu horário de planejamento de refeição, assim como você agenda todos os outros eventos importantes em sua vida. Este também é o melhor momento para agendar seus treinos, então você tem certeza que você tem bastante exercício para perder peso mais rápido . Compre e cozinhe. Depois de planejar refeições saudáveis, é hora de fazer compras. Muitos dieters fazem isso imediatamente depois de preencher seu plano de refeições para que eles estejam totalmente abastecidos por uma semana de alimentação saudável. Então você pode organizar sua geladeira com alimentos mais leve, para ser mais fácil encontrar os alimentos que ajudarão você a perder peso com Sucos Detox que tem alto índice satisfatório para emagrecimento. Poste seu plano. Seu plano de perda de peso saudável não fará nenhum bem se estiver em uma gaveta enterrada sob as contas. Então, depois de preencher o formulário, publique-o em um lugar onde você o veja todos os dias. Ele servirá como um lembrete de suas escolhas alimentares e do seu compromisso de atingir um peso saudável. Prepare alimentos antecipadamente. Para ter certeza de seguir seu plano de dieta , organize suas refeições com antecedência. Você pode fazer isso depois do jantar à noite. Deixe os alimentos para você comer no café da manhã organizados e prontos para quando você acordar comer. Em seguida, prepare seu almoço e lanches para o dia seguinte. Por fim, prepare qualquer refeição para o jantar saudável da próxima noite, para que seja fácil de jogar junto quando você chegar em casa do trabalho. Tenha em mente que a primeira vez que você se senta e planeja refeições para perder peso, o processo vai demorar um pouco mais. Mas uma vez que você tenha um sistema no lugar, você passará pelo ritual - você pode até começar a gostar dele. Organizar-se é bom e alcançar seus objetivos de perda de peso é ainda melhor. Portanto, reserve um tempo suficiente para seguir as etapas de preparação para se acostumar com seu plano de dieta e permanecer no caminho certo.