7 Elementos que devem ser verificados constantemente em seu veículo

Não é fácil resolver um problema que ainda não existe, nem sequer é fácil considerá-lo e menos ainda se custa dinheiro, e é por isso que milhares de motoristas esquecem a manutenção preventiva de seu carro, o que é um erro. Conheça os 7 elementos que devem ser verificados constantemente em seu veículo. Quando e porque as manutenções devem ser realizadas? A manutenção é importante para evitar falhas, as quais podem resultar em acidentes ou problemas com o veículo em rodovias, necessitando do serviços de guincho SP 24 horas, para remoção do carro até uma oficina, o que pode custar mais do que se tivesse revisado o mesmo. A primeira manutenção deve ser feita a 5.000 quilômetros, a segunda a 10.000 e a partir daí, mais ou menos, repeti-las a cada 15.000 ou 20.000 quilômetros, conforme marcado pelo livro oficial do veículo ou do próprio carro. Elementos a serem verificados com frequência em veículos:

ÓLEO O elemento essencial na manutenção é o óleo, que lubrifica o motor e suaviza seu atrito: um bloco bem oleado mantém o brio e o desempenho muito melhores, mas o óleo fica sujo e perde propriedades e além de 15.000 quilômetros já não é mais eficaz como deveria. Isso se aplica como regra geral, é claro: existem fabricantes que recomendam mudanças a cada 10.000 quilômetros e outros a cada 30.000.

FILTROS

O filtro de óleo não está sozinho. O ar garante que o que chega ao motor não contenha impurezas, para que a combustão seja realizada em condições ideais. Sua vida útil depende do ar em que o carro se move, mas deve ser trocado a cada 15.000 quilômetros, aproximadamente. Nos veículos a gasolina, o filtro de combustível impede que as impurezas cheguem ao motor e deve ser trocado entre 40.000 e 80.000 quilômetros; no diesel, serve para remover a umidade e evitar a corrosão (troque a cada 30.000 ou 60.000 quilômetros). Quanto ao filtro de pólen, que garante ar limpo no compartimento de passageiros, ele deve ser substituído a cada ano ou a cada 15.000 quilômetros.

PNEUS

A conexão entre o carro e a estrada depende das condições dos pneus. A pressão e o desgaste devem ser monitorados, bem como a idade das tampas.

AMORTECEDORES

Juntamente com os pneus e os freios, os amortecedores formam um conjunto fundamental de segurança. Eles permitem manter a estabilidade do carro, absorver as irregularidades do terreno e frear efetivamente. Seu desgaste não é visível a olho nu, por isso deve ser verificado a cada 20.000 quilômetros.

FREIOS

Além do controle do fluido de freio, as pastilhas dianteiras apresentam maior desgaste do que as traseiras, pois a maioria dos modelos em circulação é de tração dianteira. É muito importante que este sistema seja revisto por um especialista pelo menos uma vez por ano.

CORREIA DE DISTRIBUIÇÃO

Lembre-se de que o preço de uma pausa no kit de distribuição pode ser importante, até muito alto. Portanto, a manutenção é essencial e recomenda-se uma revisão entre 80.000 e 100.000 quilômetros. Tenha cuidado, porque alguns kits incluem uma bomba de água. Nesse caso (acontece sempre em mais modelos), a alteração ou revisão geralmente é feita em conjunto.

SISTEMAS DE ESCAPE E CATALISADORES

Os sistemas de escape têm uma dupla missão no cuidado com o meio ambiente: reduzir as emissões de poluentes e o ruído do gás ao sair do motor. Embora dependa de muitos fatores e, portanto, você não possa falar de um número fixo, os catalisadores deixam de cobrir sua função protetora do ambiente em aproximadamente 80.000 quilômetros.