Como vestir meu bebê no inverno

enter image description here

Antes de falarmos sobre como vestir o bebê no inverno, é importante entender de que forma eles lidam com a temperatura. Os recém-nascidos com até 15 dias, por exemplo, sentem mais frio do que os outros bebês e os adultos porque sua pele é mais sensível e eles ainda estão acostumados à temperatura quentinha da barriga das mamães.

Já após esse período, os recém-nascidos começam a amadurecer o seu sistema termorregulador, que é responsável por regular a temperatura do corpo conforme a temperatura ambiente. Porém, ainda precisam de algumas peças a mais que os adultos, característica que permanece até os seis meses de vida, quando, enfim, eles começam a sentir o frio da mesma forma que gente grande.

Até que o bebê complete seis meses de idade, o indicado é vesti-lo em camadas, um método fácil de controlar a temperatura. Além disso, o ideal é que ele sempre tenha uma camada a mais de roupa do que os adultos. Por exemplo, se a mamãe está vestindo uma camiseta, o pequeno pode vestir uma peça de manga longa. Já se a mamãe está de manga longa, o bebê deve usar um casaquinho a mais.

Em um clima mais ameno, por exemplo, você pode vestir o bebê com um body de manga curta ou longa e um culote.

Já se a temperatura estiver mais baixa, você pode acrescentar uma camada a mais de roupa, vestindo o bebê com um macacão sobre o body e o culote.

Agora, se o frio estiver intenso mesmo, vale colocar mais um casaquinho sobre o macacão, como cardigans de suedine, um tecido de algodão que é mais grosso e quentinho.

Conheça a Melhor Loja de Roupa para Bebê em Santo André.

Para dormir, vale a mesma regra: uma camada de roupas a mais que os adultos. O ideal é não cobrir o pequeno com mantas ou outros tipos de cobertas durante a noite para evitar sufocamento. Se você quiser garantir mais proteção contra o frio na hora do sono, pode optar pelo saco de dormir, que é mais seguro e confortável.

Durante o dia ou à noite, você ainda pode complementar o look do bebê com luvinhas, meias e touca, mas é sempre importante verificar se realmente há essa necessidade para que o pequeno não acabe passando calor.

Saiba mais como vestir seu bebê no inverno acessando o Google.

Quando o bebê está com calor, por exemplo, ele fica com as bochechas vermelhas e com os cabelos próximos da nuca molhados. O pequeno também pode ficar irritado e transpirar demais. Já se estiver com frio, a criança fica mais gelada. Nesse sentido, o ideal é analisar o tórax: se essa parte do corpo estiver gelada, é sinal de que o bebê realmente está com frio.

Se você notar alguma situação como essa, retire ou acrescente uma camada de roupas, de acordo com o sinal que o bebê está apresentando. Depois disso, aguarde 30 minutos e verifique se ele está mais confortável ou se o sinal de frio ou calor continua. Esse acompanhamento é essencial para não errar ao vestir as crianças!

Entenda o que é uma creche de cachorro

enter image description here

O Hotel para Cachorro em Santo André é um serviço que cuida do seu bichinho enquanto você está ausente. São locais com pessoas que se dispõem a dar carinho, entretenimento e fazer companhia. É uma alternativa criada para ajudar tutores, seja qual for a sua necessidade, a oferecer mais atenção aos seus filhos caninos.

Os benefícios são mútuos para as famílias multiespécie. Para os tutores, a grande vantagem é que os cachorros são estimulados física e cognitivamente. Portanto, costumam ficar mais tranquilos e até melhorar questões de comportamento que podem ocorrer por estresse e ansiedade – muito comuns em animais que passam muitas horas sozinhos.

Para os cães, a melhor parte é que as creches ajudam a suprir necessidades essenciais, compreendendo os aspectos mentais, físicos e sociais. Além de propiciar que eles exerçam alguns comportamentos naturais da espécie.

E quais seriam esses comportamentos naturais? Acertou quem disse: correr, caçar, buscar, cavar, destruir, nadar, pular, se esconder, brincar, forragear, explorar, cheirar, socializar, entre outros.

Alguns destes comportamentos conseguimos incluir no nosso dia a dia, em passeios ou até mesmo em casa com enriquecimento ambiental. Mas como muitos tutores não têm tanto tempo disponível, as creches costumam ser uma ótima alternativa.

Todo cão pode frequentar? Tenha em mente que nem todo cachorro tem a indicação de frequentar uma creche, já que alguns não se sentem bem no local, seja por problemas como ansiedade de separação ou agressividade ou, ainda, por não terem tido uma boa socialização com cães ou outras pessoas.

Saiba mais sobre Hotel e Creche para Cachorros acessando o site do Google.

Uma dica importante: evite creches que não fazem avaliação comportamental antes de colocar seu pet com os demais. Essa avaliação é um processo de triagem indispensável porque identifica quais comportamentos o cão apresenta longe do tutor, no espaço da avaliação, em contato com os monitores.

Também quando têm brinquedos e uma possível disputa de recursos e, principalmente, como se relaciona com os outros animais. É comum você também precisar responder algumas perguntas sobre o histórico do animal.

A adaptação deve ser feita de forma gradativa e supervisionada e a quantidade de dias da semana que o cão irá frequentar a creche depende muito do perfil dele – o mais comum é que o período seja de dois ou três dias na semana. É importante pesquisar para escolher uma com boa infraestrutura, segurança, conhecimento técnico e rotina adequada.

A creche não pode ser só um espaço grande com vários cães. Se não tiver o empenho da equipe em trazer possibilidades de atividades, estímulos e conhecimento técnico, é só um quintal cheio de animais. Não traz grandes benefícios e pode, inclusive, ser estressante e ser um ambiente de brigas.

Em caso de seu cachorro não ser considerado apto, não fique chateado, está aí a oportunidade de entender melhor sobre a saúde comportamental de seu companheiro. Procure ajuda profissional de um educador pet e ele irá preparar o seu cão para que possa frequentar o espaço.

Boas creches deixam o “cão ser cão”. Também têm atividades que ajudam a gastar aquela energia acumulada. Com uma rotina divertida e estimulante, seu cão vai ser mais equilibrado e alegre.

Quais as vantagens de deixar seu cãozinho em nossa Creche para cachorro, em Santo André? Ao utilizar a nossa creche de cachorro, você terá inúmeras vantagens como cuidado prolongado, menos preocupação, saúde, garantia veterinária e socialização.

A importância do profissional qualificado para o banho e tosa do seu pet

enter image description here

O que o banhista e tosador faz no pet shop? A resposta da pergunta parece muito óbvia, não é? Mas não é tão simples assim. Como todas as profissões, o trabalho de banho e tosa apresenta suas particularidades. Particularidades que se não forem bem desenvolvidas podem influenciar diretamente no faturamento do negócio, afinal, estamos nos referindo aos dois serviços mais procurados nos pet shops.

O banho é de extrema importante para saúde e higiene dos pets e é um hábito necessário na rotina do seu bichinho, além disso, os banhos e as tosas precisam ser realizados por profissionais capacitados que tomam o devido cuidado com a pele, ouvidos, olhos, dentes e pelos dos bichinhos. Todos os procedimentos devem ser executados com muito cuidado para prevenir a presença de fungos e bactérias. A higiene do bichinho de estimação ajuda a controlar a oleosidade natural dos pelos e a deixá-lo com cheirinho mais agradável.

Conheça agora o que o banhista e tosador realmente faz. Perceba que vai muito além de apenas dar banho e secar os bichinhos.

Conheça o melhor banho e tosa

  • Cuida da higiene dos animais O banhista e tosador é responsável por cuidar da beleza e bem-estar do pet. É ele quem dá banho, corta e apara os pelos do animal, limpa os ouvidos, corta as unhas, entre outros processos ligados à higienização.

  • Disponibiliza serviços especializados Hoje em dia, além dos cursos específicos para banho e tosa, existem outras especializações para garantir mais conhecimento e habilidades aos profissionais. Algumas delas envolvem massagens terapêuticas, tratamento de pelagem, hidratação, cauterização e muitas outras.

  • Garantir um bom atendimento Tratar os clientes e os animais com empatia é fundamental para ser um bom banhista e tosador, além de manter o local de trabalho organizado e limpo para não impactar negativamente a opinião do consumidor sobre o serviço, profissional e o pet shop. Por isso, ofereça atendimento de qualidade ao seu cliente, seja atencioso, tente responder todas as dúvidas que eles apresentarem da melhor maneira possível e demonstre muita organização.

O melhor banho e tosa da região

  • Qual a frequência ideal para o banho? As indicações da frequência dos banhos nos pets variam conforme a pelagem e raça do pet. Intervalos de banhos inferiores a uma vez por semana não são recomendados para nenhum tipo de pelagem, a menos que o cão ou gato esteja em tratamento dermatológico e o médico veterinário recomende um intervalo menor.

  • Dentes e Unhas fazem parte da importância do banho e tosa: Os dentes dos pets devem ser higienizados semanalmente com uma escova e creme próprio para animais e é recomendado realizar essa higienização na hora do banho. O corte das unhas pode ser feito com intervalo de 10 dias, mas é melhor ser realizada sempre por profissionais especializados.

  • Qual a frequência ideal para realizar a tosa? Em relação à tosa, também é importante levar em conta o tempo ideal do corte dos pelos de cada raça, lembrando que essa é uma parte da importância do banho e tosa, pois também está relacionada com a higiene do animal. Claro, não existe regra. Mas é importante estar atento ao bem-estar do seu cachorro ou gato e observar sempre o clima, afinal, não é saudável deixar o pelo do seu pet muito baixo no frio, assim como não deve haver pausas muito longas de banhos no calor, seja ele gato ou cachorro. Você sabia que: “A pele também serve como um protetor contra o sol e faz o papel de isolante térmico?”

Saiba mais sobre banho e tosa no Google

  • Tosa na tesoura ou corte na máquina? Existem vários tipos de tosa, a tosa na máquina são cortes feitos por meio de uma lâmina determinada, ou seja, cada número de lâmina está relacionado ao comprimento do pelo, mantendo-o uniforme. A tosa na tesoura é recomendada para diversos cães e gatos, pois o objetivo deste corte é diminuir o comprimento dos pelos, sem modificar a forma original.

Por que ir em uma barbearia?

enter image description here

A preocupação com a aparência e a vaidade sempre esteve presente na vida da maioria das pessoas. Seguidamente, entramos em um salão de beleza ou em uma barbearia da cidade para aparar o cabelo, cortar as pontas dos fios e até mesmo para mudar completamente o visual.

Ter ajuda em algo que pode ser feito sozinho é algo que fere o orgulho de muitos homens. Mas, se você resolver aparar a própria barba e algo der errado, é provável que você tenha que raspar tudo - e perder todo o trabalho que teve para deixá-la crescer.

Tirar aqueles pelos que nascem no pescoço ou que não saem da boca pode não ser tão difícil. Porém, arrumar o comprimento e alinhar a barba são tarefas arriscadas. Ir a um barbeiro é a melhor opção! Além disso, as barbearias modernas abandonam aquela impressão de ser um local só para cortar barba e cabelo.

A era pós-moderna mudou muito o estilo das barbearias, os produtos e o visual das pessoas também não é o mesmo. Não faz tanto tempo que apareceu um novo conceito no ramo. Assim como as mulheres possuem alguns salões exclusivos para cuidar da beleza, os homens podem entrar em um Barber Shop. Nestes espaços, o cliente pode cortar o cabelo, retocar a barba e usufruir opções de compra de produtos e entretenimento.

Conheça a melhor Barbearia em Santo André

Conheça 6 razões para ir a uma barbearia:

Cervejas especiais O ambiente de uma barbearia é totalmente masculino. Por isso, para atrair novos clientes (e conservar os antigos), muitas investem naquilo que os homens mais gostam: chope e cerveja. Equipadas com freezers e chopeiras, elas chegam a servir bebidas artesanais e estrangeiras. Algumas possuem bares integrados e servem até petiscos e porções.

Corte com técnica O profissional fez cursos, treinou e hoje ele sabe como não acabar a barba do cliente. O barbeiro não só consegue deixá-la no comprimento desejado, como também a alinha com navalha - o que torna o corte mais duradouro.

Jogar enquanto espera Algumas barbearias não exigem que o cliente marque um horário, e por isso, têm filas de espera. Mas esse não é motivo para não frequentá-las. Pelo contrário, muitas delas são equipadas com vídeo games, pebolim e até mesa de bilhar, que podem ser usadas para por fim ao tédio da espera ou para entreter o filho enquanto você corta a barba e toma uma cerveja.

Conheça o melhor Barbeiro em Santo André

Bater um papo Gostar de contar histórias é quase um requisito para ser barbeiro. Mas, antes mesmo de ser atendido também é possível ter um bom papo. Jogar uma partida de futebol ou sinuca com outras pessoas pode render boas conversas.

Comprar cosméticos Encontrar produtos para a barba é mesmo um desafio para os barbudos. Difíceis de serem encontrados em lojas físicas, itens como óleo, cera e balm costumam ser comercializados em barbearias.

Ter dicas do especialista Nem todo barbudo sabe quais são as funções dos produtos para barba. Para não comprar nada errado, os próprios barbeiros explicam as funções dos cosméticos e de como usá-los de acordo com sua barba. Além disso, eles também costumam dar dicas de como dar uma leve aparada na barba, sem correr riscos de assassiná-la.

Para saber mais sobre Barbearias acesse o site do Google.

Assistir a um jogo de futebol O futebol é uma das coisas que mais movem a paixão dos homens – e as barbearias sabem disso. Para deixar o cliente “em casa”, muitas transmitem as principais partidas das competições europeias e brasileiras. Em algumas, toda a temática é voltada para o mundo da bola.

As barbearias modernas oferecem muito mais do que cortes de cabelo e barba. Além dos cuidados com o visual, os clientes buscam por entretenimento.

6 dicas para escolher os móveis certos para decorar ambientes pequenos

enter image description here

Decorar um apartamento pequeno precisa ser muito bem pensado, para conseguir otimizar ao máximo os espaços, ter uma casa bonita, confortável e bem funcional. É comum a gente ficar totalmente perdida na hora de fazer a decoração, pois a sensação que temos é que não vamos conseguir encaixar nossos móveis e objetos decorativos em nenhum espaço compacto.

E pensando em você que está com dificuldades para encontrar os móveis certos para sua decoração resolvemos trazer dicas que com certeza vão te ajudar muito.

Conheça a melhor loja de móveis em santo andré

  1. Metragem dos cômodos e dos móveis

Uma das primeiras coisas que você pode fazer é medir e anotar o tamanho de cada cômodo. Assim vai conseguir planejar quanto de espaço cada móvel vai utilizar.

Dica: Cole fita branca no chão do tamanho dos móveis ou recorte um papelão do tamanho que eles ocupam para simulá-los na mudança do ambiente. Assim, terá uma noção mais consciente do espaço ocupado.

  1. Menos é mais

Quem mora em espaços pequenos deve praticar o desapego! Aqui cada móvel deve ser muito bem pensado e, o principal, a função de cada um dentro da dinâmica e rotina da pessoa ou da família.

Você precisa se atentar aos detalhes e fazer escolhas mais cautelosas. Sempre priorizando o conforto e o espaço que você tem. Por isso mesmo, aquele primeiro passo em que você mede o ambiente é fundamental!

  1. Ambientes integrados

São inúmeras as possíveis combinações de ambientes pequenos integrados, pequenos, bonitos e confortáveis. Basta apostar também na sua criatividade!

Isso tudo, não significa que sua casa não vai ter privacidade. Porque você pode apostar em painéis de madeira, ou até mesmo portas de correr – que não ocupam espaço, e permitem que você integre os dois ambientes facilmente.

Não tem como falar de decoração para ambientes compactos sem citar os espelhos e a iluminação. Confere nossas dicas:

Para saber mais sobre móveis e decoração, acesse o site do Google.

  1. Espelhos oferece maior amplitude ao espaço

Aplicados estrategicamente os espelhos conseguem dobrar o tamanho do local – ou ao menos, causar essa impressão.

É muito comum nas salas e quartos, por exemplo. Para conseguir o efeito, você pode aplicar espelhos em uma parede que reflita um cômodo.

O mesmo vale para portas de vidro que permitem ver o outro cômodo – que ajudam a aumentar a sensação de espaço – são excelentes para quem busca por opções para tornar o ambiente pequeno mais aconchegante e não claustrofóbico!

  1. A iluminação pode transformar o ambiente

A luz valoriza o espaço! Ela traz aconchego e amplia espaços.

Tipos de Luzes:

Luz Branca - Se assemelha a luz natural e está ligada aos ambientes de trabalho como: cozinhas, banheiros, escritórios e lavanderias.

Luz Amarela - É mais quente, por isso mais aconchegante. Ideal para quartos, salas de estar.

A Luz Branca é indicada para ambientes de trabalho, pois se assemelha a luz natural. Já a amarela é usada em quartos e sala de estar, pois o objetivo é relaxar e trazer aconchego.

Em locais pequenos e integrados, o ideal é investir em dois interruptores. Um para a luz branca e outro para a luz amarela.

Por exemplo, se no seu apartamento tem a lavanderia integrada com a cozinha, dois ambientes de trabalho, então a melhor opção é a luz branca.

Mas se o caso for um quarto com home office, a dica é utilizar a branca centralizada para as horas de trabalho e a amarela nos cantos, para a hora do descanso. Ou então a amarela centralizada e apenas pendente de luz branca na escrivaninha.

  1. Móveis funcionais Nos ambientes pequenos, estes tipos de móveis fazem uma grande diferença! A ideia aqui é escolher móveis que são úteis, bonitos e – o principal – confortáveis.

Uma pesquisa breve na internet e encontramos diversos móveis com mais de uma função. Uma ideia prática e compacta, que facilita a organização no dia a dia.

Viu?! É possível viver em poucos metros sem deixar o conforto. Basta algumas medidas, bom senso, pitadas de criatividade e você tem um cantinho funcional e bem aproveitado.

Macumba de amor, que história é essa?

Acontece, que para além de ignorarem o real significado deste termo - que se refere a um instrumento musical de origem africana confeccionando com bambu - macumba se popularizou como algo que remete a feitiço, bruxaria ou magia do mal destinado a alguém.

Isso pode ser verdade?

Sim, manipular energia e controlar as magias secretas do universo passa pelo bem e pelo mal, e há quem se dedique a fazer o mal, mas há aquelas pessoas comprometidas com o bem, cuja missão nesta terra é ajudar ao próximo em seu sofrimento, e suas ações passam longe da maldade.

enter image description here

Hoje vamos falar das Macumbas realizadas para o amor, e dentre outras coisas, você entenderá um pouquinho mais sobre:

Amarração amorosa e para que ela serve Amarração amorosa primeiros efeitos Como fazer uma Amarração O que é Macumba do amor?

A Macumba do amor, não é um nome correto para ser utilizado. Podemos chamar de Amarração amorosa, que são trabalhos espirituais, feitos por pessoas especializadas e entendidas do assunto que tem o objetivo de reestruturar e restabelecer laços afetivos que foram rompidos e quebrados em alguma relação amorosa.

São artifícios que visam trazer de volta o amor abalado no relacionamento, seja por intrigas, invejas, forças externas negativas ou maldade.

Quem pode fazer uma Amarração amorosa?

A amarração amorosa é destinada para aquelas pessoas que estão passando por situações de sofrimento, angústia e tristeza provocadas por vivências negativas em um relacionamento amoroso.

Esta prática é feita exclusivamente para o amor, em casos como brigas constantes, entraves e desgaste no casamento ou namoro, separação, términos, afastamento e estranhamento entre casais, e toda série de problemas e dificuldades que um diálogo sincero e as tentativas de resolução a dois não deram jeito.

O que acontece após uma Amarração amorosa?

Se ainda existe compatibilidade e caminhos abertos para o relacionamento, e verifica-se a necessidade de uma Amarração amorosa, a pessoa amarrada costuma apresentar alguns sintomas que são comuns e demonstram os sintomas da Macumba de amor.

Os efeitos da Amarração amorosa na pessoa amarrada são sobretudo psicológicos, e dão uma ideia de como fica a cabeça da pessoa depois da amarração. Veja alguns destes sintomas:

Sensação de saudade e pensamentos direcionados para a pessoa que fez a Amarração Vontade de estar perto da pessoa Ciúmes Sintomas como cansaço e fadiga

Como fazer uma macumba de amor?

A Amarração amorosa para ser realizada, necessita de uma consulta a um espiritualista experiente, que vai apurar cada situação e determinar o que pode ou não ser feito, e se os envolvidos continuam pertencendo aos caminhos um do outro, verificando deste modo, qual o problema e se existe solução.

É preciso ter em mente que, por melhores que sejam as intenções, e positivas sejam as práticas, um trabalho de Amarração é sério e exige confiança, clareza e seriedade por parte do espiritualista que o realizará.

Se você está enfrentando problemas no amor e quer parar de sofrer, de uma vez por todas, entre em contato com o Pai Antônio de Ogum, pai de Santo que há décadas traz alívio e felicidade para muitos casais.

Acesse o link para mais informações: https://antoniodeogum.com.br/